Estação de piscicultura Pedro Azevedo, de Icó, produz 380 mil alevinos em agosto

No mês de agosto, o levantamento das quatro Estações de Pisciculturas do Ceará, administradas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas [DNOCS], apresentou o total de 1.580.000 alevinos produzidos.

Em Icó, a estação de psicultura Pedro Azevedo foi a segunda que mais produziu alevinos, após o Complexo do Castanhão, com a produção de 380 mil alevinos e a distribuição de 353 mil.

O Complexo do Castanhão produziu e distribuiu 1.040.000 filhotes de peixes, somando os dosi quesitos. Ainda foi registrada produção nas estações de  Osmar Fontenele [Sobral], com 150 mil produzidos e 160 mil distribuídos, e em Amanarí [Maranguape], com a produção e distribuição de 10 mil alevnios. Juntos, as estações distribuíram 1.563.000 espécimes.

Em agosto, as estações também disponibilizaram 62 assistências técnicas aos pescadores das respectivas regiões. De acordo com o engenheiro agrônomo e chefe do setor Técnico de Aquicultura da Coordenadoria Estadual do Ceará [CEST/CE], Vicente Giffoni, os baixos níveis dos reservatórios são os pontos críticos para as atividades desenvolvidas pelas Estações de Pisciculturas. Ele salientou ainda que este quadro tende a tornar-se mais vulnerável até a próxima quadra invernosa. Os alevinos são filhote de peixe, na fase de vida imediatamente posterior à pós-larval e anterior à juventude.

Publique no Google Plus

Publicado por IN

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :