Historiador Altino Afonso destaca início dos trabalhos para alterar data de emancipação de Icó


Durante as visita do superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional [IPHAN] no Ceará, Ramiro Teles, e do futuro chefe do Escritório Técnico do IPHAN em Icó, Márcio Carvalho, o historiador Altino Afonso acompanhou eles e deu uma entrevista ao Icó é Notícia.

Na ocasião, o historiador destacou que ainda neste mês de agosto terá início a reunião do grupo formado por pessoas da sociedade de Icó para reavaliar e alterar a data de emancipação do município de Icó, de 25 de outubro de 1842 para 4 de maio de 1738, passando dos atuais 172 anos para 276 anos.

"Como nós sabemos, o Icó foi a terceira cidade do Ceará a se emancipar, primeiro foi Aquiraz, Fortaleza e Icó. Mas só que essa data é comemorada errada. Se comemora a data de emancipação política de Icó no dia 25 de outubro, que foi um Decreto-Lei Provincial de nº 244 de 1842. Só que essa não é a data de emancipação política de Icó. Essa é a data que Icó foi elevada à categoria de cidade, mas a data certa da emancipação política de Icó se deu com a criação da Vila, que foi no dia 17 de outubro de 1735, mas só que a Vila foi instalada no dia 4 de maio de 1738. Essa é a data certa da emancipação política do Icó", detalhou.

Afonso afirmou que "agora no dia 4 de maio o Icó completou 276 anos de emancipação polícia, foi uma data que passou esquecida. Mas formei uma comissão e nós estamos trabalhando para normalizar, trazer a data exata da emancipação política de Icó. Provavelmente, em agosto ou setembro, nós estamos mandando uma Lei para a Câmara para que essa data seja normalizada", ressaltou.

obre as reuniões da comissão, o historiador disse que "no começo deste mês nós vamos marcar uma reunião com a comissão, mostrando uma pesquisa feita por mim e por outras pessoas estudiosas da área provando que a data certa é 4 de maio de 1738".

A ideia de trazer uma data correta para a História do Icó foi reforçada após uma visita realizada por Altino Afono e o presidente da Câmara Municipal de Icó, vereador Gilberto Barboza, à Câmara Municipal de Tauá, em maio deste ano.

Na ocasião, ambos visitaram o Memorial do Poder Legislativo e trocaram informações com a presidente, a vereadora Maria de Fátima Veloso Soares, sobre emancipação. A parlamentar explicou e forneceu documentos do Município de Tauá, município que em 2008 reviu sua data de emancipação política de 1927 para 1802, passando a ter, em 2014, 210 anos de existência.


"Vamos recuperar essas cento e tantos anos perdidos, que foi o caso de Tauá, que eles tinham a data errada e eles conseguiram através de um Decreto-Lei e eles conseguiram ajeitar essa data. E para isso nós vamos ter uma audiência pública com todos os moradores, mostrando que a data está errada e que nós temos que consertá-la", finalizou Afonso.
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :