Sim vai ter copa, de que adiantaram os protestos?‏

Vai ter copa sim, é um fato consumado. De prático, no que resultou toda a onda de protestos que tomou contas das ruas? Em nada mais do que avacalhar a imagem do Brasil mundo afora. 

Anos de trabalho árduo da diplomacia brasileira para tirar o Brasil da situação subserviente de quintal do Império quando até embaixador era obrigado a descalçar os sapatos em aeroporto do E.U.A para ser revistado, uma humilhação sem precedentes na história mundial das relações diplomáticas entre os países, tisnadas por um ranço ideológico que não mede consequências. 

Isso repercute também no cotidiano dos brasileiros que vivem no exterior, motivo de chacotas por causa dessa campanha sórdida de desconstrução da nação. Engana-se quem pensa que o que está definhando aos olhos do mundo é o Brasil enquanto país com seu imenso território, de proporções continentais, objeto da cobiça internacional pelas incalculáveis riquezas de seu subsolo. 

Este Brasil não é só admirado como desejado ardentemente para o saque e espólio, como despojo, da ganancia das nações estrangeiras, as superpotências que controlam as finanças mundiais, o poderio bélico responsável pelas guerras de conquistas e dominação dos países periféricos. 

O Brasil que definha aos olhos do mundo, é o Brasil enquanto nação, seu povo, mostrado como incapaz de solucionar seus próprios problemas internos, formado por indivíduos indolentes, corruptos, incompetentes e vadios. É essa imagem que percorre o mundo. Não é imagem do território geográfico ocupado pelo povo. O território é a joia da coroa que todos querem ter a posse. 

O povo que ocupa o território é que é indigno de nele permanecer, cultivar, construir, desenvolver-se e expandir-se, segundo essa visão catastrofista, um harakiri da imagem coletiva que deixa subentendida que se ocupando o nosso território estivesse uma nação estrangeira melhor destino teríamos, só se for o do jugo da servidão, da abjeta servidão voluntária.

Isso é o que maus brasileiros estão mostrando ao mundo. Não são os estrangeiros que estão disseminando essa imagem irreal de nosso povo. É o próprio povo tomado por um complexo de vira-lata, de um negativismo repulsivo que não tem razão de ser. Mal comparando é como se alguém saísse pela vizinha dizendo que sua família é imprestável. Indigna da confiança de alguém, de morar na rua do bairro. Quem quereria conviver com gente assim? 

Pois é exatamente o que estão fazendo com a imagem do povo brasileiro. E não o fazem por motivos nobres. Fazem-no por questões políticas e eleitorais. A principal responsável é essa imprensa calhorda transformada em partido político de oposição que em sua peleja para eleger o candidato do PSDB e pôr fim ao ciclo dos governos petistas, lança mão do vale tudo, do terror psicológico para causar um estado permanente de desânimo que reflita na atitude do povo e provoque uma situação de revolta que desague em sua opção de voto que não seja a da continuidade, como se Aécio Neves representasse alguma mudança. O filme horroroso de um governo tucano a maioria desse mesmo povo já assistiu se quiser revê-lo o fará por puro desejo de maltratar a si próprio.


* Texto escrito e enviado por Kid Jansen de Alencar Moreira
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :