Parteira que mora em Rondônia procura filho que pode ter sido trazido para Icó

50 anos separam Dona Nina de um de seus filhos, que dela foi levado no ano de 1964 possivelmente para o Icó.

A primeira parteira de Alvorada D’Oeste, em Rondônia, foi entrevistada pelo site Rondônia Dinâmica e fez um apelo para quem tiver informações sobre seus filhos.

De acordo com a dona Marcionila Moura, entre os detalhes de sua história de vida, o nascimento nos seringais do Rio Candeia e a descoberta do ofício de parteira, ela falou da ausência do contato com dois filhos, que saíram há décadas de seu convívio.

O filho que teria vindo para o Icó, Francisco Rodrigues de Souza, teria sido roubado pelo pai dele, segundo ela, que afirmou que não tem notícias desde 1964. O outro filho, Fracisco Otacílio dos Santos, saiu com 16 anos de idade para a cidade de Presidente Médici, em Rondônia.

"Gostaria que vocês ajudassem a encontrar dois filhos meus. Um o pai Manoel Rodrigues de Souza roubou em 1964, dizendo que ia pra Icó no Ceará mas, não tenho certeza. O outro saiu com 16 anos de idade da fazenda do Zé Milton perto de Presidente Médici. O nome deles é FRANCISCO OTACILIO DOS SANTOS o outro FRANCISCO RODRIGUES DE SOUZA [que foi pro Ceará]", disse ela.

O site Rondônia Dinâmica pediu mais detalhes do fato e ela declarou que "foi muito triste o que ele fez comigo. A gente tinha tirado um bom dinheiro no seringal e ele disse que ia me levar pra conhecer o Ceará, quando chegou em Belém, virou pra mim falou: “Daqui pra frente você não vai mais, porque você é preta e tem o cabelo ruim e minha família é loira dos olhos azuis”. Pegou o menino e desapareceu".

A parteira ainda destacou que o fato fez ela "pra sobreviver e conseguir comprar passagem de volta, fui cortar colorau de tesourão, fui parteira, inclusive um médico queria me levar pra trabalhar no hospital dizendo que eu sabia trabalhar muito bem como parteira. Fiz 40 quilos de colorau pruma mulher e ela não me pagou e nem comprou a passagem minha e dos meus filhos, tinha mais três filhos do primeiro casamento, mesmo assim, consegui embarcar no navio Lobo D’Almada viajando de terceira classe".

Ela informou o telefone e endereço para quem tiver informações dos seus filhos, entre eles o que pode ter vindo para o Icó na década de 1960. "[69] 9236-5742. Moro na avenida Castelo Branco nº 5487 em Alvorada D’Oeste-Rondônia,se forem vivos devem estar com 58 e 54 anos de idade hoje".


* Foto: Rondônia Dinâmica 
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :