Reunião do grupo "É O Bicho" e secretário de saúde de Icó firma compromissos e inicia debate sobre o tema

Uma reunião, no último dia 23 de abril, realizada entre o grupo "É O Bicho" e o secretário de Saúde de Icó, Dr. Luis Carlos Schwinder, firmou futuros compromissos da pasta municipal e iniciou o debate sobre animais abandonados em Icó.

O encontro foi solicitado pelo grupo em defesa dos animais com vistas a instalação de um abrigo adequado que possa acolher a demanda de cachorros e gatos de rua, com acompanhamento de um veterinário.

A conversa foi companhada pelo site Icó é Notícia e contou com a presença de ativistas em defesa dos animais, tendo a frente Marconiza Brasil e Sophia Cidrão, além do advogado do grupo, Dr. Daniel, e integrantes da Secretaria municipal de Saúde, entre eles a veterinária e coordenadora da Vigilância Sanitária do Município, Ivana Lisboa.

"Desde que eu cheguei aqui que a gente está estudando o processo de criar um canil. Inicialmente não tinha a perspectiva de local, agora já tem. A gente tem hoje, em média, de 200 a 300 cães errantes todo dia na rua de Icó. Para construir uma estrutura dessa minima é de 30 dias", apontou o secretário municipal de Saúde.

Dr. Luis Carlos parabenizou o trabalho realizado pelo "É O Bicho", que há anos luta pelos animais abandonados e que foi oficializado em reunião no dia 13 de abril. Ele disse que já solicitou "um terreno no sítio São João, em Lima Campos. Pedi um hectare, e está sendo verificado. Um hectare basta e nem precisa de tudo isso. A gente gastaria algum recurso próprio do Município para criar esta estrutura mínima para colocar os animais e teria a ajuda de vocês também para fazer uma doação", comentou.

As integrantes em defesa dos animais em Icó, especialmente cachorros e gatos, detalharam as ações realizadas, com destaque para o mapeamento de cachorros abandonados e para a mobilização em conseguir recursos para remédios, comida e higienização dos quadrúpedes.

"O problema que eu vejo em icó é a falta de posse responsável. Não são os animais errantes, os animais de meio de rua,  mas os animais vadios, que tem dono e vão para o meio da rua", apontou a veterinária  Ivana Lisboa. O fato de alguns moradores criarem animais pequenos e abandonarem quando grandes foi confirmado pelos defensores dos animais.

Nos momentos finais da reunião, os integrantes do coletivo "É O Bicho" destacaram um abaixo assinado com mais de 1,4 mil assinaturas em apoio à criação do Serviço de Proteção aos Animais de Icó [Sepai], que foi encaminhado por Projeto de Indicação pelo vereador Victor Luiz [PR].

secretário municipal de Saúde anotou a importância deste documento e firmou o compromisso de mobilizar para que o Executivo municipal envie a Câmara Municipal um Projeto de Lei que crie um canil e um gatil em um uma estrutura conjunta em Icó. "A lei de criação de um canil, compromisso que eu vou fazer com vocês aqui. O terreno é mais difícil, mas a gente está correndo atrás e tem uma boa perspectiva de que é lá no [sítio] São João", pontuou.

"Tendo alguém na parceria, a gente faz um convênio, entre a Secretaria municipal de Saúde de cuidado dessa situação em que a sociedade vai se comprometer em buscar mecanismos de adoção, de realocar esse cães errantes", ponderou Carlos Schwinder.

"Isto estava previsto dentro de nosso planejamento para 2014 a construção de um canil e gatil com essa estrutura mínima. A carrocinha vai pegar e o local não pode ficar no centro da cidade, tem que ser afastado, de todo modo a gente vai estar iniciando o processo e entenda que é o  início do processo", afirmou o secretário municipal de Saúde", disse osecretário municipal de Saúde. O encontro foi mobilizado pelo Núcleo de Comunicação da Prefeitura Municipal de Icó. 
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :