Professor Pinheiro analisa aumento dos índices de violência entre a juventude

Primeiro orador da sessão plenária da última quinta-feira [27] da Assembleia Legislativa, o deputado Professor Pinheiro [PT] analisou o aumento dos índices de violência no Brasil e alertou para a necessidade de programas sociais que visem a sua redução, principalmente entre a juventude.

Conforme lembrou o deputado, a partir da década de 1980, a violência passou por um crescimento vertiginoso no Brasil, devido a uma “mudança profunda de um país rural para um país que se urbaniza rapidamente, em que você começa a localizar no Brasil o crescimento das moradias irregulares, que nós chamamos popularmente de favelas”.

O parlamentar apontou que, entre os envolvidos na violência, “a imensa maioria sequer completou o ensino fundamental”. “É um elemento importante para entender o processo da violência no Brasil, e qual programa podemos adotar e que o Governo vem adotando para diminuir a violência no Brasil”, acrescentou o parlamentar, que afirmou não acreditar que medidas repressivas resolvam o problema.

Para ele, há décadas, vem ocorrendo um grande esforço dos governos no sentido de encontrar mecanismos de redução da violência no Brasil. No entanto, programas que pudessem reduzir o déficit habitacional não foram levados em consideração, como agora ocorre com o programa Minha Casa, Minha Vida que, conforme ressaltou, procura atender a população mais pobre. “Trinta e uma mil casas já foram entregues no Estado do Ceará”, disse.

O petista citou dados do estudo “A Juventude Perdida no Brasil”, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada [Ipea]. “A morte da juventude no Brasil significa hoje 1,5% do Produto Interno Bruto [PIB] brasileiro. O Ceará tem o PIB de 2%, nós praticamente perdemos 1% do PIB do Ceará com a morte da juventude no Brasil. Isso é uma tragédia”, classificou. Para ele, apenas a redução da maioridade penal não poderá reduzir os índices.

A violência no trânsito também foi apontada por Professor Pinheiro. “Houve aumento da mortalidade no trânsito, principalmente entre os jovens, e a principal causa é a moto”, observou.

O deputado citou medidas do governador do Estado, Cid Gomes, como forma de diminuição dos índices, como a implantação do programa de Carteira de Habilitação Popular e a obrigatoriedade do uso do capacete. “Seria muito importante que os nossos gestores, os nossos prefeitos, pudessem adotar em suas cidades a exigência do que a lei determina: o uso do capacete. Isso evitaria muitas mortes de jovens, e evitaria que muitos jovens ficassem lesionados para sempre”, disse.


Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :