Paralisação do comércio e indústria durante a Copa é debatida na Assembleia

Os impactos causados pelos feriados na Copa do Mundo na economia cearense foram discutidos durante audiência pública, na última segunda-feira [24], na Assembleia Legislativa do Ceará. 

Requerido pela deputada Fernanda Pessoa [PR], o encontro teve o objetivo de buscar soluções para adequar o calendário de feriados durante o mundial à realidade do Estado.

Conforme a parlamentar, a iniciativa foi tomada após reclamações dos empresários, estudantes e da população que se sentiram prejudicados com os feriados. 

“Todos os setores, principalmente o comércio, estão se sentindo incomodados com a decisão de fechar as portas nos dias de jogos. Para chegar a um acordo e fazer com que a Copa beneficie a todos, vamos sugerir um calendário secundário e soluções que agrade a todos”, esclareceu.

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará [Fiec], Roberto Sérgio, deixou claro que o Ceará é pobre e precisa produzir. Se o Estado parar durante os jogos, a geração de riquezas ficará comprometida. “Caso o Governo decida por feriados em dias de jogos, tanto do Brasil, como os sediados em Fortaleza, só quem sairá ganhando será a Fifa,  pois a arrecadação com os bilhetes e vendas de comidas e bebidas ficarão com ela, nada será investido aqui”, criticou.

Já o diretor da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza [CDL], Assis Costa Cavalcante, disse que é inadmissível que o Governo acate os feriados em todos os dias de jogos e o comércio seja obrigado a fechar as portas, pois o setor reformou suas lojas, reforçou os estoques e treinou seus funcionários. “Participamos de todo o processo, vamos nos vestir de verde e amarelo, não podemos ficar de fora da Copa, pois é o momento que temos para colher os frutos”, esclareceu.

Segundo o presidente do Sindicado dos Lojistas do Ceará, Cid Alves, o comércio fatura 1,2 mi por hora, se parar em mais um feriado, perde a União, o Estado, o Município, o empresário e o vendedor. “Não somos contra a Copa do Mundo na cidade, pelo contrário, temos consciência do retorno que o evento irá trazer, no entanto, para alcançar esse retorno, o setor tem que trabalhar e atender a demanda da população e dos turistas”, frisou.

Após escutar as demandas, o deputado Sérgio Aguiar [Pros] afirmou que um relatório com sugestões para minimizar os impactos dos feriados será enviado ao Executivo. Entre as sugestões, decretar ponto facultativo para o comércio; fechar as lojas duas horas antes dos jogos, com intuito de diminuir o fluxo de carros nas ruas, ou decretar o meio dia como horário do fechamento do comércio foram as soluções mais citadas. “Queremos que todos saiam ganhando”, afirmou o parlamentar.

Também participaram o presidente da Federação dos Associados do Comércio, Indústria, Serviço e Agropecuária do Ceará, Francisco Barreto; o presidente da Associação Comercial do Ceará, João Ponto, o gestor de Esporte, Saúde e Bem Estar do BNB, Pedro Ernesto e o conselheiro da OAB/CE, Pedro Bruno Vasconcelos.


* Com informações da Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :