Fernanda Pessoa sugere campanha informativa sobre vacina contra HPV

Durante o segundo expediente da última terça-feira [18], a deputada Fernanda Pessoa [PR] defendeu a criação de uma campanha de conscientização sobre a vacina contra o Papilomavírus Humano, conhecido popularmente como HPV, que é responsável por 99,7% dos casos de câncer de colo do útero registrados no Brasil.

A parlamentar fez um apelo aos pais e responsáveis para que assinem o termo de autorização exigido para que as meninas entre 11 e 13 anos possam ser vacinadas. 

A expectativa é que cerca de cinco milhões de meninas nessa faixa etária sejam vacinadas em todo o Brasil, 165 mil só no Ceará. De acordo com a deputada, há algumas campanhas, principalmente nas redes sociais, incentivando a não vacinação. Os argumentos envolvem questões pessoais, religiosas e até médicas.

Fernanda Pessoa informou que a pauta da criação de campanhas de vacinação contra HPV voltadas para meninas é uma luta desde o início de seu mandato, sendo tema de um dos primeiros projetos de sua autoria, o projeto de indicação 23/2011.

A parlamentar informou que enviou um ofício ao presidente da Comissão de Seguridade Social e Saúde da Assembleia, deputado Leonardo Pinheiro [PSD], requerendo a realização de campanhas de divulgação sobre a importância da vacina e para conscientizar sobre o câncer do colo de útero, que é o segundo mais comum entre as brasileiras. 

Fernanda Pessoa parabenizou a presidente Dilma Rousseff por disponibilizar nacionalmente a vacina contra o HPV, principalmente porque 50% das mulheres morrem em cinco anos após o diagnóstico e, para 2013, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 17 mil novos casos no País. Ela também destacou que, em 2015, meninas a partir de nove anos também deverão ser imunizadas contra o Papilomavírus, já que estudos indicam uma maior eficácia antes do início da vida sexual.  

A deputada ressaltou que esta é a primeira vez que a população tem acesso gratuito à vacina, que custa entre R$ 300 e R$ 400 cada dose, mas estará disponível de graça nos postos de saúde e nas escolas públicas e privadas até o dia 10 de abril. A segunda etapa será nas Unidades Básicas de Saúde, de 1º a 12 de setembro deste ano. Já a terceira dose poderá ser tomada nos postos cinco anos após a primeira dosagem. 

“Peço a sensibilização do deputado Leonardo Pinheiro para que essas campanhas de conscientização em favor da vacinação contra o HPV sejam feitas por esta Casa o mais rápido possível”, finalizou a deputada.

Em aparte, o deputado Antonio Carlos [PT] ressaltou a importância da iniciativa do Governo Federal e salientou que infelizmente, por desconhecimento e visão equivocada, estão surgindo opiniões contrárias que têm se misturado a visões religiosas e deturpadas por conta de suposto incentivo à sexualidade precoce. Segundo o deputado, a vacina é fundamental para evitar uma doença que pode causar a morte de muitas mulheres no futuro. 


* Com informações da Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :