Contrastes, memórias e transcendências de Machado Bitencourt chega ao CCBNB em Sousa-PB

O Centro Cultural Banco do Nordeste [CCBNB] em Sousa, no Sertão paraibano, expõe desde o último dia 22 de fevereiro a mostra itinerante do acervo de Machado Bitencourt [1942-1999], “Contrastes, Memórias e Transcendências”, que ficará aberta à visitação do público até dia 07 de março. 

A exposição itinerante [com 30 fotografias impressas e 100 imagens em projeção digital] faz parte do projeto “1000 imagens”, e consiste numa amostra essencial da obra de Machado Bittencourt a partir das fotografias em cromo, captadas entre as décadas de 60 e 90 do século passado. 

As imagens coloridas e em preto e branco retratam variadas temáticas. Elas revelam os contrastes de uma região ora imersa nas adversidades sociais e climáticas, ora dignificada pela criatividade de seu povo e pelos encantos da própria natureza de sua geografia. 

A importância desse projeto fundamenta-se na perspectiva de viabilizar a difusão do conhecimento sobre essa realidade, através de um produto de veiculação dinâmica e acessível, a partir do acervo fotográfico deixado por Machado. A consolidação desse processo se dá a partir da digitalização de mil peças originais em película, que a despeito de sua riqueza, se encontram em condições vulneráveis. 

MACHADO BITENCOURT Jureni Machado Bitencourt Pereira nasceu em Pirancurura, Piauí, no dia 03 de setembro de 1942. Aos 18 anos mudou-se para Campina Grande. O primeiro trabalho de Bitencourt foi “A Feira”, que documentava a feira de Campina Grande. 

Em 1968 recebeu uma das mais importantes premiações da fotografia mundial, a medalha de prata no XX Salão Internacional de Arte Fotográfica de Bordeux. Em 1975, fundou a Cinética Filmes, única empresa de cinema genuinamente paraibana, na qual realizou centenas de produções, entre filmes, reportagens e documentários. 

Cursou Comunicação Social na URNE [hoje Universidade Estadual da Paraíba – UEPB], tornando-se mais tarde, professor na mesma. Machado faleceu em 1999 em João Pessoa, sendo levado ainda a patrono da cadeira nº 28 da Academia Paraibana de Cinema. 

Em 2006, seu acervo foi arquivado no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, composto por 591 rolos de filmes cinematográficos, documentários e reportagens gravadas em 8, 16 e 35 mm. Esse material foi acondicionado em 498 invólucros de lata [alumínio e plástica] e envelope de papel madeira, contemplando 345 títulos. Sua coleção de livros, constituída de 1.117 títulos distribuídos em 1.300 exemplares, abrangem as áreas de História, Literatura, Cinema, Fotografia, Geografia, Religião, Economia, Política, Biografias e Poesia. 

No acervo também são encontrados, 161 fitas de vídeo contendo entrevistas, vídeo-jornal, vídeo-clip e vídeo-documentário produzidos por Machado. A coleção de som contém 168 unidades em suporte de fita e cartucho. Estão contidos nela musicais dos filmes, documentários, reportagens também feitas pelo jornalista; 13.313 fotogramas. 

Mais informações: 

Entrada gratuita 

Local: Centro Cultural Banco do Nordeste - Sousa 

Rua Cel. José Gomes de Sá, 07, Centro, CEP: 58800-050 - Sousa - Paraíba 

Fone: 83 3522-2980 - Fax: 83 3522-2926 


* Com informações do BNB
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :