Alcoolismo foi a principal causa de afastamento do trabalho por uso de drogas, diz INSS

Apesar das drogas ilícitas serem a preocupação do poder público, o número de pessoas que deixaram o trabalhar e pediram o auxílio por conta do álcool teve um aumento nos últimos quatro anos.

Segundo dados do Instituto Nacional do Seguro Social [INSS], o alcoolismo ainda é o principal motivo de pedidos de auxílio-doença por transtornos mentais e comportamentais por uso de substância psicoativa. 

Nos últimos quatro anos, de 2009 a 2013, o número de auxílio por esse motivo aumentou 19%, e passou de 12.055 para 14.420. 

Mais de 143,4 mil pessoas com transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de drogas com auxílios-doença tiveram o benefício concedido no período. Depois do álcool, a Cocaína foi a segunda droga responsável pelos auxílios concedidos, com 8.541 segurados, seguido de uso de maconha e haxixe – com 312 – e alucinógenos, responsáveis por 165 casos. 

Por Estado os números do Instituto indicam que São Paulo teve o maior número de pedidos em 2013 por uso abusivo do álcool, com 4.375 auxílios-doença concedidos, seguido de Minas Gerais, com 2.333. 

DIREITO O auxílio-doença é um direito de todo trabalhador segurado pelo INSS, que não perde o emprego ao se ausentar. Para solicitá-lo por uso abusivo de droga, o segurado deve ter pelo menos 12 meses de contribuição e comprovar, por meio de perícia médica, que a dependência da droga o incapacita de exercer o trabalho. O valor do benefício varia de acordo com o valor recolhido pela Previdência Social. 


* Com informações da Agência CNM e da Agência Brasil
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :