Aberta consulta pública sobre dossiê de registro do Carimbó como Patrimônio Cultural

O Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional [IPHAN] abriu consulta pública para o dossiê sobre o Inventário Carimbó.

O documento está disponível no site do IPHAN até o dia 18 de março de 2014. Nesse prazo de 30 dais, as sugestões devem ser encaminhadas ao e-mail iphan-pa@iphan.gov.br. 

As contribuições recebidas, quando pertinentes, poderão ser incorporadas ao documento final. O texto final do dossiê vai ser encaminhado ao Departamento de Patrimônio Imaterial [DPI/IPHAN] para análise e parecer técnico. Depois de todas as etapas, a proposta de Registro do Carimbó como Patrimônio Cultural Brasileiro é levada ao Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural.

O Carimbó e os bens culturais a ele associados incidem em diversas práticas de lazer, religiosidade, manifestações artísticas, ludicidade, sociabilidades festivas e familiares, em torno de uma das mais significativas formas de expressão musical do estado do Pará. 

A pesquisa referente ao Levantamento Preliminar e Identificação do Carimbó nas regiões Nordeste Paraense, Metropolitana de Belém e Marajó foi realizada pelo IPHAN entre os anos de 2008 e 2013. O levantamento foi fundamentado em dados bibliográficos e de registros audiovisuais, identificação de contatos, além de pesquisa de campo onde foram realizadas entrevistas com estudiosos sobre o tema o que possibilitou a identificação de diversos bens culturais do universo do carimbó. Os pesquisadores visitaram mais de 150 localidades em 45 municípios, resultando em 415 entrevistas.

RITMO DO PARÁ Expressão que compreende todo um complexo lúdico de práticas, sociabilidades, esteticidades e performances, o carimbó, sem dúvida, constitui uma das mais emblemáticas e alegóricas referências da cultura paraense. Grande parte dos registros apresenta o carimbó como uma invenção dos negros escravos que habitavam esta parte da Amazônia no século XVII. 

De acordo com estas considerações, teria ocorrido uma junção do ritmo/dança com elementos da cultura indígena e europeia, dando origem a uma manifestação singular, representada hoje pelos grupos que se espalham por vários municípios do Estado do Pará, sobretudo, no litoral norte.

Os temas das canções, em geral, são alusivos a elementos da fauna e da flora da região, ao dia a dia do trabalho e às práticas cotidianas. Geralmente, os compositores, cantadores e tocadores de carimbó são agricultores ou pescadores. São muito comuns nas danças as referências ao movimento das marés e que representam o movimento dos animais da floresta, além de canções que falam da vida do pescador, do agricultor e de todo o universo das comunidades urbanas, ribeirinhas e rurais da Amazônia.




* Com informações da Ascom do IPHAN
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :