Nordeste literário é tema da edição 2013 do projeto Paixão de Ler

O Nordeste gerou um universo literário que se espalhou pelo Brasil e hoje está incorporado à vida cultural das grandes metrópoles do país. 

Todas as formas de expressão artística desse universo estão representadas na edição deste ano do projeto Paixão de Ler, iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura do Rio, que ocorre de terça-feira [5] até o dia 12, em diversos pontos da cidade. Serão mais de 100 atividades gratuitas, entre mesas literárias, debates, rodas de leitura, exposições, peças de teatro e shows.

O dramaturgo, romancista e poeta Ariano Suassuna é o homenageado do Vozes do Nordeste: Identidade, Memória e Contemporaneidade, título dado à edição deste ano do Paixão de Ler. O projeto existe há 21 anos e teve como inspiração um similar francês, o La Fureur de Lire [A fúria de ler]. A ação ocorre sempre na primeira semana de novembro, em comemoração ao Dia da Cultura, celebrado no dia 5 deste mês.

“As vozes do Nordeste sempre foram gritos do sertão que ecoaram na cidade. A literatura brasileira vem sendo costurada por grandes escritores que trouxeram para o mundo das letras a marca de um povo que aprendeu com a escassez a tirar o sumo da alegria”, destaca Gisele Mota, gerente de Livro e Leitura, da secretaria e uma das curadoras do evento. Ela lembra que muitos desses escritores acabaram se estabelecendo no Rio de Janeiro, “criando na cidade espaços significativos de identidade e memória.

A festa de abertura do Paixão de Ler será no Parque das Ruínas, em Santa Teresa, às 19h do dia 5. O ator pernambucano Jesuíta Barbosa, recentemente premiado no Festival do Rio por sua atuação no filme Tatuagem, será o mestre de cerimônias da festa, que terá o show Sotaque Carregado, do DJ Mam e exposição de obras do artista plástico Gilvan Samico, um dos grandes nomes da gravura no Brasil.

No dia seguinte (6), a autora potiguar Débora Seabra, portadora da síndrome de Down, participará de um encontro literário, às 10h, na Biblioteca Popular Marques Rebelo, na Tijuca, zona norte da cidade. Ela lançará no local seu livro Débora Conta Histórias e conversará com os leitores sobre sua história de superação e inclusão.

No mesmo dia, às 15h, no Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica, no centro, a mesa Literatura de Cordel: Memória de Um Povo em Tempos de Mídias Sociais reunirá o escritor Bráulio Tavares e os cordelistas Severino Honorato e Aderaldo Luciano. Já na quinta-feira [7], um dos destaques é a mesa Raízes Culturais Nordestinas: Memória e Tradição, na Arena Carioca Dicró, na Penha, zona norte da cidade. O debate vai reunir Fernando Moura, biógrafo do cantor e compositor paraibano Jackson do Pandeiro e o escritor Fábio Sombra, autor de obras sobre o imaginário nordestino.

As questões atuais que envolvem o país, como as manifestações das ruas, não foram esquecidas na programação do Paixão de Ler. A abordagem será na mesa Identidades Nacionais, Identidades de Resistência, na sexta-feira [8], às 16h, na Biblioteca Popular Machado de Assis, em Botafogo, zona sul do Rio. O encontro reunirá o romancista, contista e poeta Ferrez, o ator Luís Carlos Vasconcelos e o escritor Julio Ludemir, um dos realizadores da Festa Literária das UPPs [Flupp].

As peças de teatro também estão na programação do Paixão de Ler. Entre o Amor e a Espada, fábula trágica que recria o universo dos cordéis, será encenada no sábado [9], às 16h, na Arena Cultural Chacrinha, na Pedra de Guaratiba, zona oeste. No mesmo dia e horário, o espetáculo Belelê Balaio, inspirado nos contos de Câmara Cascudo, será apresentado na Biblioteca Parque da Rocinha, na zona sul.

No domingo [10], às 11h, será apresentado no Centro Cultural de Tradições Nordestinas, em São Cristóvão, o show de lançamento do CD em homenagem a Luiz Gonzaga de dois destacados instrumentistas brasileiros da atualidade, a saxofonista Daniela Spielmann e o violonista de sete cordas Marcello Gonçalves. No mesmo dia, às 19h, a cantora Roberta Sá se apresenta na Arena Fernando Torres, em Madureira, na zona norte, interpretando canções próprias e de compositores nordestinos.

A homenagem especial a Ariano Suassuna ficou para o penúltimo dia do evento. O autor de O Auto da Compadecida e A Pedra do Reino, entre diversas outras obras, será o tema de uma programação aberta ao público no Teatro Carlos Gomes, na Praça Tiradentes, a partir das 16h. Com mediação do jornalista Pedro Bial, a mesa de conversa Ariano Suassuna – Escritos e Narrativas de Um Povo terá representantes do movimento armorial, idealizado pelo escritor com a proposta de criar uma arte erudita a partir de elementos da cultura popular nordestina.

Entre os nomes confirmados para a homenagem estão o músico Antonio Nóbrega, Raimundo Carrero, Carlos Newton Jr. e Manuel Dantas Suassuna, filho do autor e artista plástico, que representará o pai, que este ano completou 86 anos. Uma encenação inspirada no poema Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto, e a leitura de trechos do livro A Pedra do Reino, de Suassuna, completam a homenagem.


* Com informações da Agência Brasil
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :