Mirian Sobreira quer mais agilidade na apuração de casos de tortura no Interior

Durante a ordem do dia da sessão plenária da última quarta-feira [13], a deputada Mirian Sobreira [Pros] comentou matéria do jornal O Povo sobre a condenação do ex-prefeito de Hidrolândia, Luiz Antônio de Farias, acusado de agredir uma equipe de reportagem há 13 anos e pediu mais agilidade na apuração desses fatos.

“O caso foi no ano 2000 e só agora chegou a um desfecho. Não seria a certeza da impunidade e da morosidade da justiça que faz com que casos como esse ainda aconteçam?”, questionou a parlamentar.

Mirian Sobreira ainda relatou outro caso, dessa vez em Iguatu, quando jornalistas investigavam um possível golpe no seguro desemprego. “Cinco jovens foram torturados, levados até um sítio, onde sofreram várias formas de agressão por parte de funcionários da prefeitura”, relatou a parlamentar. Segundo ela, o fato ocorreu há seis anos e ainda não foi a julgamento.

A parlamentar acredita que é necessária a participação da Comissão da Verdade em casos como esses. “A Comissão da Verdade tem que resgatar o que aconteceu na Ditadura Militar, mas tem principalmente que impedir que o que aconteceu no passado volte a acontecer, como em Hidrolândia e Iguatu”, afirmou.


Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :