Entidades debatem políticas públicas para combate ao câncer de mama na Assembleia

A Assembleia Legislativa discutiu no última terça-feira [29], políticas públicas voltadas para o combate ao câncer de mama, encerrando as atividades da campanha Outubro Rosa no Ceará em 2013. 

A presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres, deputada Fernanda Pessoa [PR], abriu os trabalhos destacando que apesar do alto índice de casos de câncer de mama no Brasil, a campanha já traz resultados positivos.

“Em 2012 foi registrado um crescimento de 37% na realização de mamografias na faixa prioritária, entre 50 e 69 anos, comparado com 2010 pelo Sistema Único de Saúde [SUS], e tenho certeza de que conseguiremos quebrar mais barreiras, desmistificar mais preconceitos e melhorar a vida de milhares de mulheres”, salientou a parlamentar.

A deputada Rachel Marques [PT] defendeu uma maior divulgação da lei federal 11.664/2008, que trata sobre a efetivação de ações de saúde voltadas à prevenção e tratamento do câncer de mama.

“Esta lei precisa ser conhecida, pois garante que não deve e não pode haver lista de espera para mamografia, garantindo o direito das mulheres a partir dos 40 anos serem atendidas nas unidades do SUS, mesmo sem prescrição médica ou histórico familiar”, pontuou Rachel.

O presidente do Grupo de Educação e Estudos Oncológicos da Universidade Federal do Ceará, Luiz Gonzaga Porto, destacou o salto entre os anos de 2008 e 2012 no número de mamógrafos no Estado, passando de 22 para 48 no período, e comunicou um acordo já feito com a Secretaria da Saúde do Estado, sobre a questão.

“Estamos tentando montar um modelo, e secretário da pasta, Ciro Gomes, já autorizou, para construirmos um grupo de atenção à saúde da mulher nas secretarias da Saúde do Estado e do município de Fortaleza, para quebrar os medos e dificuldades que impedem algumas mulheres de fazerem a consulta mastológica e mamográfica”, comunicou Luiz Porto.

Também estiveram presentes à audiência, o representante do Núcleo de Gênero Pro-Mulher do Ministério Público do Ceará, Anailton Mendes; a coordenadora do Movimento Outubro Rosa no Ceará, Valéria Mendonça; a presidente do Movimento das Mulheres do Legislativo, Norma Soares Lins; o diretor clínico do Hospital Distrital Gonzaga Mota José Walter, João Batista; dentre outras autoridades.


* Com informações da Agência de Notícias da Assembleia Legislativa
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :