Ceará receberá seis novos aparelhos de radioterapia

O Ministério da Saúde concluiu mais uma etapa do processo de ampliação da oferta de serviços de radioterapia no país. 

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, divulgou na última sexta-feira [1º], o resultado da compra de 80 aceleradores lineares que serão distribuídos para atender a população de 63 municípios, localizados em 22 estados e no Distrito Federal. 

O Ceará receberá seis equipamentos nos municípios de Fortaleza, Sobral e Barbalha. A perspectiva é de que com os novos aparelhos, o número de sessões de radioterapia suba de 418,8 mil ao ano para 676,8 mil/ano. 

Os aceleradores serão instalados no Hospital Cura D’Ars, Hospital da Irmandade Beneficente Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza e no Hospital Universitário Walter Cantídio, onde serão criados novos serviços e na Santa Casa de Misericórdia de Sobral, no Hospital e Maternidade São Vicente de Paulo e no Instituto do Câncer do Ceará, para ampliação dos serviços já existentes. O edital também prevê a instalação de uma fábrica no país, que produzirá equipamentos para abastecer o mercado nacional.

Os aceleradores lineares são equipamentos de alta tecnologia usados para o tratamento de pessoas com câncer. Além de ampliar a assistência, o edital do Ministério da Saúde alcançou a economia de R$ 176 milhões na compra dos equipamentos. O valor final ficou em R$ 119,9 milhões. A vencedora do pregão foi a empresa norte-americana Varian Medical Systems, que atua em radioterapia há 65 anos, sendo fabricante mundial de dispositivos médicos, e de software de tratamento de câncer.

“Nós sabemos que o Brasil tem uma grande demanda, até porque a previsão que nós temos é de um aumento anual dos números de casos de câncer, a expectativa, a projeção do INCA é que a gente venha ter 500 mil novos casos de câncer, e nós vimos que precisávamos expandir fortemente os serviços de radioterapia. Atualizar os que já existem e expandir, especialmente para a região Norte e Nordeste, e interior das regiões Sul e Sudeste no nosso país”, acrescentou Padilha.

A definição dos locais que receberão os 80 aceleradores foi feita em conjunto com as secretarias estaduais e municipais de saúde, baseado em critérios, como: necessidade global de radioterapia nos estados, número estimado de casos novos anuais de câncer, oferta de serviços existentes e percentuais estaduais de cobertura do sistema de saúde suplementar. Além do Ceará, receberão equipamentos os estados de Alagoas, Bahia, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe, Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Tocantins, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro.


* Com informações da Ascom do MS
Publique no Google Plus

Publicado por Jornalismo

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Comentar no Site
    Comentar usando o Facebook

0 comentários :